Mais de 2 milhões de pessoas já foram vacinadas contra Covid-19 em todo o planeta. A pandemia chegou a todos os continentes, causou a... Pandemia atinge todos os continentes: vacinação contra Covid-19 começa amanhã no México

Mais de 2 milhões de pessoas já foram vacinadas contra Covid-19 em todo o planeta.

A pandemia chegou a todos os continentes, causou a morte de 1.719.973 pessoas e contagiou outras 78.145.043.

Os dados da Universidade Johns Hopkins (EUA) foram divulgados às 11h30 desta quarta-feira (23).

A França, quinto país com mais casos (2.547.643) de coronavírus, reabriu hoje (23) as fronteiras para passageiros e veículos vindos do Reino Unido, sexto com mais casos (2.116.609).

Um acordo foi fechado entre os dois governos ontem (22) à noite.

O Reino Unido, que também é o sétimo país com mais mortes (68.412) por Covid-19, registrou uma mutação do coronavírus, o que obrigou vários países a barrar viajantes e voos britânicos.

O bloqueio francês causou filas quilométricas de caminhões na Inglaterra e deixou prateleiras vazias nos supermercados do Reino Unido.

O acordo vai permitir que franceses e outros moradores da União Europeia voltem para casa desde que testem negativo para Covid-19.

Os exames serão disponibilizados pelo governo do Reino Unido, que alertou para a demora no processo.

O Brasil não seguiu a decisão de vários países de fechar fronteiras para voos procedentes do Reino Unido.

O ministério da Saúde, que já havia determinado o monitoramento de viajantes que desembarcassem nos aeroportos internacionais de São Paulo e Rio de Janeiro, recomendou o isolamento por 10 dias de quem chegasse com sintomas da Covid-19.

(foto Beno Suckeveris)

A quarentena só será suspensa se o paciente não apresentar febre “sem uso de medicamentos antitérmicos e remissão dos sintomas respiratórios”, informou o ministério.

Os primeiros 36 casos de Covid-19 foram registrados no continente Antártico, até então livre da doença.

São 26 militares do Exército e 10 trabalhadores da manutenção da estação de pesquisa Bernardo O’Higgins, que foram levados de volta para o Chile.

Eles foram contaminados por tripulantes do navio Sargento Aldea, que levou suprimentos e pessoal para a estação no dia 27 de novembro.

No retorno a uma base naval chilena, três testaram positivo. Os demais tiveram resultados negativos.

O México do até então negacionista presidente López Obrador vai começar amanhã (24) a vacinação contra Covid-19.

Cidade do México


Quarto país com mais mortes (69.842) no mundo e com 1.338.426, o México será a primeira nação latino-americana a imunizar a população.

A primeira remessa de 1,4 milhões de doses da vacina Pfizer/BioNTech vinda da Bélgica chegou ao país nesta quarta-feira (23).

Ao todo, 34,4 milhões de doses serão recebidas pelo México.

Como são necessárias duas doses por pessoa, o primeiro lote será aplicado em 700 mil mexicanos, especialmente, os que trabalham na linha de frente contra a pandemia na Cidade do México e no estado de Coahuila, no Norte do país.

O México já encomendou 35 milhões de doses da vacina sino-canadense CanSinoBio, 77,4 milhões de doses da vacina Oxford-AstraZeneca e mais 51,6 milhões de doses da Covax Facility, a aliança global coordenada pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Os EUA, líderes mundiais em números de mortes (322.851) e casos (18.238.314), vai receber mais 100 milhões de doses da vacina Pfizer/BioNTech até julho de 2021.

O anúncio foi feito hoje (23) pela Pfizer.

Segundo o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC), a primeira das duas doses da vacinas já foi aplicada em mais de 600 mil pessoas em uma semana de campanha de vacinação.

Entre elas, o presidente eleito Joe Biden.

Além da vacina Pfizer/BioNTech, os EUA estão imunizando a população com a vacina da farmacêutica americana Moderna.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *