O Brasil registrou 161.269 mortes e 5.595.081 casos de coronavírus. Os números do consórcio de veículos de mídia foram divulgados às 13h desta quinta-feira... Pandemia: Brasil se aproxima de 5,6 milhões de casos e SP projeta 43 mil mortes até 15/11

(foto Beno Suckeveris)

O Brasil registrou 161.269 mortes e 5.595.081 casos de coronavírus.

Os números do consórcio de veículos de mídia foram divulgados às 13h desta quinta-feira (5).

A maioria aconteceu em São Paulo, estado mais populoso do país.

De acordo com a secretaria estadual de Saúde, os números de mortes pode chegar a 43 mil (hoje são 39.717) e de casos, até 1,3 milhão (hoje está em 1.125.936) nos próximos 10 dias.

Por isso, o diretor do Centro de Contingência da Covid-19 em São Paulo, o médico José Medina, recomendou o uso de máscara inclusive em casa, principalmente se houver moradores que estão no grupo de risco.

Em coletiva de imprensa realizada no Palácio dos Bandeirantes, ele disse que “temos que tomar cuidado com essas situações que são controláveis. Sempre reforço que em eventos sociais a maioria do contágio acontece dentro das famílias. Insisto, acham estranho, mas recomendo que usem máscara em casa. Se tem possibilidade de risco, com pessoas com comorbidade, é razoável usar em casa máscara e [fazer] o distanciamento social”.

Na mesma coletiva, o governador João Doria (PSDB-SP) afirmou que o momento é de cautela e que a população deve continuar seguindo as regras sanitárias para evitar uma segunda onda da pandemia como está acontecendo na Europa ou uma escalada como a dos EUA, onde nas últimas 24h, foram registrados mais de 100 mil casos.

“Estamos na fase de orientação para que sigam as medidas de proteção. Evite aglomerações. Não é hora. Não vamos ter Réveillon porque ainda temos Covid. Não é hora de fazer festa. Depois da vacina poderemos festejar Carnaval, eventos, futebol, churrasco, pizza”.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado.