O mundo chegou a 633.656 mortes e a 15.526.057 casos de coronavírus. Os números da Universidade Johns Hopkins (EUA) foram divulgados às 10h desta... Pandemia causa o cancelamento das corridas de F1 no Brasil, EUA, México e Canadá

Interlagos (foto Beno Suckeveris)

O mundo chegou a 633.656 mortes e a 15.526.057 casos de coronavírus. Os números da Universidade Johns Hopkins (EUA) foram divulgados às 10h desta sexta-feira (24).

Os Estados Unidos já tem mais de 4 milhões de casos. São 4.038.864 pessoas infectadas pela Covid-19, que causou a morte de 144.305 no país mais afetado pela doença.

O aumento de casos nos EUA, México (41.908 mortes e 370.712 casos) e Brasil provocou o cancelamento das corridas de Fórmula 1 marcadas para outubro e novembro nestes países.

Apesar do Canadá ter números melhores, a corrida que seria realizada no mês passado e foi adiada, também foi cancelada por um questão de logística. O custo para levar as equipes e os equipamentos para apenas uma só corrida nas Américas ficaria muito alto sem o rateio com os outros três países.

Será a primeira vez desde 1972 que o Brasil não vai sediar uma prova de F1. Há duas semanas, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB-SP) havia garantido categoricamente que, a pista de Interlagos (foto) receberia a corrida no dia 13 de novembro.

As provas, que seriam disputadas nos três países, serão disputadas em Nürburgring (Alemanha), Ímola (Itália) e Algarve (Portugal).

Ímola, onde morreu Ayrton Senna em 1994, e Nürburgring não têm uma corrida da categoria desde 2007. Algarve é o mais novo circuito português.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado.