A Polícia Civil do Distrito Federal (DF) prendeu o estudante de Veterinária, Pedro Henrique Krambeck, na manhã desta quarta-feira (29). Ele é suspeito de... Polícia Civil do DF prendeu o estudante que foi picado por uma naja

A Polícia Civil do Distrito Federal (DF) prendeu o estudante de Veterinária, Pedro Henrique Krambeck, na manhã desta quarta-feira (29). Ele é suspeito de crime ambiental e de tentar atrapalhar as investigações sobre tráfico internacional de animais exóticos.

Krambeck, de 22 anos, foi preso em casa, na cidade satélite de Guará. No começo do mês, ele foi picado por uma cobra naja e chegou a ficar em coma. O estudante foi salvo por um soro antiofídico enviado pelo Instituto Butantan de São Paulo. A naja é uma das cobras mais venenosas do mundo.

A prisão tem validade de cinco dias e pode ser prorrogada por igual período. Faz parte da quarta etapa da Operação Snake, que investiga esquema de tráfico internacional de animais que não fazem parte da fauna brasileira e são criados ilegalmente. Há suspeita de participação de uma servidora do Ibama, que teria sido afastada pela direção do órgão.

Um amigo de Pedro, outro estudante de veterinária, Gabriel Ribeiro de Moura, de 24 anos, foi preso na semana passada. Ele é acusado de tentativa de ocultar provas de crimes e por esconder as serpentes criadas por Pedro. Uma cobra foi localizada perto de um shopping do DF.

Ainda não temos informações da defesa de Pedro Krambeck.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado.