(Assista) O senador afirma que as ameaças o incentivam a “punir quem tem que ser punido” Edição de Rafael Bruza; Entrevista de Madeleine Lascko...

(Assista) O senador afirma que as ameaças o incentivam a “punir quem tem que ser punido”

Edição de Rafael Bruza; Entrevista de Madeleine Lascko

Em entrevista à TV Democracia nesta quinta-feira (24), o senador e presidente da CPMI das Fake News, Angelo Coronel (PSD-BA), relatou o caso em que recebeu ameaças de morte de um um piloto de avião desempregado, no final de 2019, e na sequência comentou a invasão que ocorreu em sua fazenda na Bahia, em março de 2020.

“Quero avisar algumas das milícias que, quanto mais fazem isso, mais me animam a ter um final em que a gente puna quem merece ser punido”, declara o senador. A CPMI das Fake News tem a função de apurar o uso de perfis e notícias falsas que podem ter influenciado o resultado das eleições de 2018. A comissão costuma receber críticas de governistas por esta razão.

No caso das ameaças, o piloto identificado pela Polícia Legislativa admitiu ter enviado oito mensagens intimidatórias para o e-mail do presidente da CPI das Fake News durante um período de 15 dias. O homem pediu desculpas no depoimento da época e alegou que estava bêbado quando mandou as mensagens. Entre as ameaças, o autor dizia que iria “encher a boca de chumbo do parlamentar” e afirmava que Coronel não sabia com quem estava mexendo.

“Ele está sendo processado, o Ministério Público abriu um processo contra ele”, relata o senador.

O caso da invasão da fazenda do senador ocorreu no dia 9 de março. O invasor acabou preso em flagrante após invadir a propriedade do presidente da CPMI das Fake News, em Coração de Maria (BA). Ele quebrou móveis da casa e anunciou que queria matar o senador.

Um caseiro que estava na propriedade ouviu o homem durante a invasão e acionou a Polícia Militar. Os policiais interceptaram o suspeito que não teve identidade revelada. O homem foi encontrado enquanto quebrava móveis da casa de Coronel e gritava que iria “matar” o senador. O interior da casa foi inteiramente destruído e o homem foi encaminhado para uma unidade psiquiátrica de custódia.

Depredaram a casa toda, não ficou nada!”, reclama o senador. “A polícia chegou e prendeu em flagrante o meliante, mas tinha poça de sangue. As polícias civil e militar da Bahia estão aguardando a perícia para ver quem são os mandantes porque o cara não ia chegar lá a bel-prazer, de graça, para dizer que quer matar o coronel’”.

Fabio Pannunzio

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado.