A prévia da inflação de julho, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15), teve alta de 0,3% puxada pelos combustíveis. Em junho, o... Prévia da inflação de julho tem ligeira alta de 0,3%

São Paulo (foto Beno Suckeveris)

A prévia da inflação de julho, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15), teve alta de 0,3% puxada pelos combustíveis. Em junho, o índice tinha sido de 0,02%.

Os números foram informados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira (24).

No ano, o IPCA-15 acumula um crescimento de 0,67%. Nos últimos 12 meses, subiu 2,13%.

Em julho de 2019, o índice foi de 0,09%.

Segundo o IBGE, cinco dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados apresentaram alta neste mês. Depois de quatro meses de quedas, o grupo Transportes voltou a ter alta (1,11%) e isto se refletiu em maior impacto no IPCA-15 (0,22 ponto percentual).

Habitação (0,5%), Artigos de Residência (0,68%), Saúde e Cuidados Pessoais (0,4%), e Comunicação (0,46%) foram os outros grupos com alta em julho.

As quedas foram registradas no Vestuário (-0.91%), Despesas Pessoais (-0,23%), Alimentação e Bebidas (-0,13%) e Educação (-0,07%).

Em julho, os transportes foram impactados pelos aumentos dos preços da gasolina (4,47%), do etanol (4,92%), do óleo diesel (2,5%), gás veicular (0,01%), passagens do metrô (2%).

As maiores quedas foram registradas nos preços do tomate (-22,75%), batata inglesa (-20,70%) e cenoura (-18,60%).

A região metropolitana de Curitiba teve a maior alta da inflação em julho (0,76%). Já o Grande Rio teve deflação (-0,07%).

A expectativa de inflação para 2020 segue abaixo da meta central do governo de 4% e poderá terminar o ano com o menor patamar desde o início da série histórica do IBGE, que foi em 1998 (1,65%).

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado.