O Reino Unido detectou dois casos de uma nova variante do coronavírus. A informação foi dada nesta quarta-feira (23), em coletiva de imprensa, pelo... Reino Unido detecta nova mutação do coronavírus vinda da África do Sul

Londres

O Reino Unido detectou dois casos de uma nova variante do coronavírus.

A informação foi dada nesta quarta-feira (23), em coletiva de imprensa, pelo secretário de Saúde, Matt Hancock

Ele disse que ambos os casos são de pessoas infectadas que viajaram recentemente para a África do Sul.

“Esta nova variante é altamente preocupante porque é ainda mais transmissível e parece ter sofrido mais mutação do que a (primeira) nova variante descoberta no Reino Unido. Qualquer pessoa que tenha estado na África do Sul ou em contato estreito com alguém que esteve naquele país nas últimas duas semanas tem que se colocar imediatamente em quarentena”.

Hancock declarou que ainda não há nenhuma evidência de que as vacinas aprovadas até agora não sejam eficazes contra a Covid-19 e suas variantes.

Por precaução, o governo britânico vai restringir todos os voos que chegam da África do Sul.

Desde que foi detectada uma mutação com capacidade de transmissão 70% maior do que o coronavírus, o Reino Unido se tornou alvo internacional de suspensão de voos e outras medidas de biossegurança envolvendo cidadãos que venham do país, o primeiro da Europa Ocidental a vacinar a população contra Covid-19.

Internamente, o governo do primeiro-ministro Boris Johnson decretou hoje (23) normas mais rígidas de quarentena em mais sete regiões inglesas.

Elas entrarão em vigor no próximo sábado (26) e vão seguir as regras que a capital Londres e o sudeste da Inglaterra estão cumprindo: funcionamento apenas dos serviços essenciais, fechamento do comércio e redução drástica de atividades que possam causar aglomerações.

O epidemiologista e assessor do governo Trump, Antonio Fauci, não descarta que a nova cepa de coronavírus detectada no Reino Unido esteja circulando nos EUA.

Fauci, de 79 anos, recebeu a primeira das duas doses da vacina Pfizer/BioNTech nesta terça-feira (22), no Instituto Nacional de Saúde, em Bethesda, subúrbio da capital Washington.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *