A Rússia é o primeiro país do mundo a registrar uma vacina contra o coronavírus. O anúncio foi feito nesta terça-feira (11) pelo presidente... Sob desconfiança mundial, Rússia anuncia a 1ª vacina contra Covid-19

A Rússia é o primeiro país do mundo a registrar uma vacina contra o coronavírus. O anúncio foi feito nesta terça-feira (11) pelo presidente russo Vladimir Putin em reunião com os ministros, no Kremlin, em Moscou.

Ele disse que a vacina russa é “eficaz”, passou em todos os testes necessários e permite obter uma “imunidade estável” contra a Covid-19. Uma das duas filhas de Putin já tomou a vacina.

A vacina foi desenvolvida pelo ministério da Defesa e Instituto Gamelaya. Os testes com humanos foram feitos em junho e julho, em um hospital militar, mas nenhuma informação sobre as pesquisas foi divulgada em revista científica ou acompanhada pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Por isso, a eficácia e a segurança da vacina russa é questionada por especialistas internacionais. Há também a suspeita de que hackers contratados pelo governo russo invadiram centros de pesquisas nos Estados Unidos, Canadá e Reino Unido. Eles podem ter copiado dados importantes que levaram ao anúncio de hoje (11).

Três empresas russas vão começar a produzir a vacina no mês que vem. A vacinação deverá começar em outubro e será gratuita. Médicos, professores e aqueles que estão constantemente em contato com grandes grupos serão os primeiros a serem vacinados.

A Rússia é o quarto país com mais casos de coronavírus no mundo (890.799), mas registrou bem menos mortes (14.973) do que países com grandes populações como os EUA e o Brasil.

Segundo a OMS, mais de 160 vacinas estão sendo desenvolvidas. Pelo menos quatro delas, em estágios mais avançados, são consideradas as mais promissoras. Até hoje, a aprovação mais rápida de uma vacina foi de quatro anos.

Nesta segunda-feira (10), o diretor da OMS, o etíope Tedros Adhanom Ghebreyesus disse que “várias vacinas se encontram em ensaios clínicos da fase três (final), e todos esperamos ter várias eficazes que possam ajudar a prevenir a infecção nas pessoas. No entanto, não há uma solução imediata neste momento e pode ser que nunca haja”.

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Notice: Trying to access array offset on value of type null in /home/wp_vihbaf/democracia.tv/wp-content/themes/goliath/theme/theme-functions.php on line 1103

Notice: Trying to access array offset on value of type null in /home/wp_vihbaf/democracia.tv/wp-content/themes/goliath/theme/theme-functions.php on line 1103