O governo Bolsonaro repassou a Cinemateca Brasileira do ministério da Educação para o de Turismo. Decreto neste sentido foi publicado no Diário Oficial da... Secretaria Nacional do Audiovisual vai administrar a Cinemateca Brasileira

(foto Beno Suckeveris)

O governo Bolsonaro repassou a Cinemateca Brasileira do ministério da Educação para o de Turismo.

Decreto neste sentido foi publicado no Diário Oficial da União desta segunda-feira (23).

A gestão da Cinemateca, que fica no bairro de Vila Mariana, na zona sul de São Paulo, caberá à Secretaria Nacional do Audiovisual da Secretaria Especial de Cultura do ministério do Turismo até o dia 5 de outubro do ano que vem.

Até lá uma nova Organização Social (OS) deverá ser contratada para administrar o espaço que reúne o maior acervo de produção audiovisual do país.

Por enquanto, não há previsão de reabertura da Cinemateca para o público.

Desde março de 2018, ela era gerida pela Associação Comunicação Educativa Roquette Pinto (Acerp) ligada ao ministério da Educação.

Depois de não receber R$ 14 milhões do governo federal, a Acerp demitiu todos os 52 funcionários em agosto.

A Cinemateca Brasileira foi criada em 1946.

Ela guarda mais de 1 milhão de documentos como cartazes, roteiros, fotos não só relacionadas à cinema como também de outras produções audiovisuais, como a de televisão; e 250 mil rolos de filmes que precisam de uma manutenção permanente e de pessoas especializadas.

É o maior acervo de imagens em movimento da América Latina.

O prédio, onde funcionava um matadouro, já sofreu quatro incêndios.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *