O número de passageiros nos aeroportos brasileiros no terceiro trimestre foi o maior desde o início da pandemia. Mesmo assim, foi um tombo de... Setor aéreo brasileiro vai ampliar voos domésticos: número de passageiros subiu no 3º trimestre

(foto Beno Suckeveris)

O número de passageiros nos aeroportos brasileiros no terceiro trimestre foi o maior desde o início da pandemia.

Mesmo assim, foi um tombo de 76% em relação ao terceiro trimestre de 2019.

Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), foram 7,2 milhões no trimestre (julho, agosto e setembro) contra cerca de 30,5 milhões do mesmo período do ano passado.

Em setembro, foram registrados 3,2 milhões de passageiros, quase 900 mil a mais do que em agosto, mas 67% a menos do que em setembro de 2019.

“A gente tem observado uma retomada do mercado doméstico maior do que se esperava em maio. Nós esperávamos em torno de 40% em dezembro e acreditamos que agora em dezembro já conseguimos chegar a 60% da demanda que existia. O sindicato está otimista com a retomada do mercado doméstico”, disse o presidente do Sindicato Nacional dos Aeroviários, Ordino Dutra.

Durante a pandemia, mais de 70 acordos coletivos de redução de jornada e salário foram assinados entre o sindicato e as empresas, mas não foram suficientes para evitar o desemprego no setor.

“Houve demissão em massa somente na Latam, que cortou 2.750 mil tripulantes”, informou Dutra.

A Latam justificou a decisão alegando que “por ser a maior e mais antiga das três empresas que atuam no Brasil e que remunera mais os tripulantes tanto em voos domésticos quanto em internacionais, precisou rever seu modelo atual de remuneração”.

A Gol dispensou 200 funcionários “por redução de força de trabalho”.

A Azul não divulgou quantas demissões foram feitas.

As três companhias aéreas planejam ampliação da malha diária nos próximos meses, principalmente, no mercado doméstico impulsionado pela alta temporada de verão.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado.