STF O ministro Alexandre do Moraes, do Supremo Tribunal Federal, concedeu hoje (24), a liberdade para a líder de um grupo de apoiadores do... STF concede liberdade e Sara Winter terá que usar tornozeleira eletrônica

STF

O ministro Alexandre do Moraes, do Supremo Tribunal Federal, concedeu hoje (24), a liberdade para a líder de um grupo de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, Sara “Winter” Giromini. Mas ela deverá usar tornozeleira eletrônica e terá que seguir as regras determinadas pelo ministro.

Sara estava presa na Penitenciária Feminina do Distrito Federal (DF) desde o dia 15 por ordem do mesmo Alexandre de Moraes. Além dela, outros cinco ativistas ligados a grupos que promovem atos antidemocráticos foram detidos.

Sara, Renan de Morais Souza, Emerson Rui Barros dos Santos, Érica Viana de Souza, Daniel Miguel e Arthur Castro não poderão ter contato com parlamentares, empresários e blogueiros envolvidos no inquérito que apura a organização e o financiamento dos atos antidemocráticos.

O grupo deverá manter distância do STF e do Congresso Nacional por 1km, no mínimo. As duas instituições tem sido alvos de manifestações extremistas. Antes de ser presa, Sara Geromini liderou um protesto contra o STF, inclusive com o lançamento de fogos de artifício na direção do tribunal.

No final de semana, policiais civis do DF fizeram uma operação numa chácara no entorno de Brasília. Segundo o delegado que coordenador a ação, ela seria usada para treinamento paramilitar das três organizações envolvidas nos atos antidemocráticos e de apoio ao presidente Bolsonaro, em Brasília.

O ministro Alexandre de Moraes justificou a série de restrições aos ativistas como forma de preservar o andamento da investigação e a garantia da ordem pública, além da aplicação de medidas cautelares diferentes da prisão, o que determinou o uso de monitoração eletrônica.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado.