A taxa de desemprego aumentou em 11 estados, caiu em apenas dois (Amapá e Pará) e se manteve estável em outros 14 estados no... Taxa de desemprego subiu em 11 estados no 2º trimestre: houve queda em apenas 2

A taxa de desemprego aumentou em 11 estados, caiu em apenas dois (Amapá e Pará) e se manteve estável em outros 14 estados no 2º trimestre, na comparação com o primeiro.

As informações foram divulgadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira (28).

As maiores altas foram registradas na Bahia (19,9%), Sergipe (19,8%), Alagoas (17,8%). A menor foi em Santa Catarina (6,9%).

Na média nacional, a taxa de desemprego cresceu 13,3% no mesmo período e hoje atinge 12,8 milhões de pessoas.

A pandemia do coronavírus causou a perda de 8,9 milhões de postos de trabalho em apenas três meses.

“O nível da ocupação caiu em todas as grandes regiões. E a queda recorde no nível da ocupação no segundo trimestre foi mais intensa entre os homens; as pessoas de 18 a 24 anos e, por nível de instrução, as que têm até o ensino médio. Com relação a cor e raça, as pessoas de cor preta e parda, também tiveram quedas bastante acentuada em todo o Brasil”, explicou a pesquisadora do IBGE,Adriana Beringuy.

O número de desalentados (pessoas que desistiram de procurar emprego) é recorde: 5,6 milhões, sendo que 849 mil na Bahia, o primeiro estado neste item.

Em termos percentuais, a proporção de desalentados em relação à população na força de trabalho é maior no Maranhão (21,6%) e em Alagoas (20,7%).

O trabalho informal representa 36,9% da população ocupada no país. Mas, as maiores taxas, Pará (56,4%), Maranhão (55,6%) e Amazonas (55%) estão acima da média nacional.

As menores taxas de informalidade foram registradas em Santa Catarina (25,8%), Distrito Federal (26,0%) e São Paulo (28,6%).

O rendimento médio real foi estimado em R$ 2.500 no país. Os valores médios mais altos foram constatados no Distrito Federal (R$ 4.009), São Paulo (R$ 3.167) e Rio de Janeiro (R$ 3.162); e os menores, Maranhão (R$ 1.426), Piauí (R$ 1.495) e Alagoas (R$ 1.549).

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado.