Paris voltou a ser palco de um ato terrorista. Duas mulheres foram esfaqueadas no XI arrondissement (distrito) da capital francesa por volta das 13h... 2 mulheres foram esfaqueadas perto da antiga redação do Charlie Hebdo em Paris: 2 homens foram presos

Paris voltou a ser palco de um ato terrorista.

Duas mulheres foram esfaqueadas no XI arrondissement (distrito) da capital francesa por volta das 13h (horário local) desta sexta-feira (25).

As duas são funcionárias de uma empresa audiovisual. Uma delas foi levada ao hospital em estado grave, mas não corre risco de morte.

Dois homens foram presos na região. Um estava na praça da Bastilha e outro perto de uma estação do metrô.

Eles vão responder por tentativa de assassinato com motivação terrorista.

Três escolas infantis foram fechadas.

No local, foram encontradas uma faca de corte de carne e um pacote suspeito, mas a polícia já sabe que não contém explosivo.

A prefeita de Paris, Anne Hidalgo, e o primeiro-ministro Jean Castex visitaram a região.

O atentado aconteceu perto da antiga sede do jornal satírico Charlie Hedbo.

Em janeiro de 2015, a redação foi alvo de ataques que causaram a morte de 12 pessoas, uma delas, um policial.

O grupo terrorista islâmico Al-Qaeda assumiu a autoria do massacre.

Na época, o jornal havia publicado uma charge sobre o profeta Maomé, o que é considerada uma blasfêmia pelos muçulmanos.

O ataque de hoje foi praticado três semanas depois do julgamento de 1i pessoas envolvidas nos atentados de 2015 e como naquela vez, o Charlie Hedbo publicou novas charges para lembrar as vítimas.

De novo, Al-Qaeda prometeu um novo ato terrorista.

Por motivos óbvios de segurança, o jornal funciona hoje em local sigiloso.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado.