milan-1.html Catedral de Milão Estudos do Instituto Superior de Saúde da Itália revelaram que traços de coronavírus foram detectados em dezembro de 2019,em águas...

milan-1.html

Catedral de Milão

Estudos do Instituto Superior de Saúde da Itália revelaram que traços de coronavírus foram detectados em dezembro de 2019,em águas residuais de Turim e Milão, e em janeiro passado, em Bolonha. A Itália chegou a ser o maior epicentro da doença.
A pesquisa feita em conjunto com as empresas responsáveis pelo abastecimento de água em grandes cidades italianas, indica que o coronavírus já estava presente no país dois meses antes do primeiro caso oficial registrado em 20 de fevereiro, perto de Milão.
Foram analisadas 40 mostras de águas residuais coletadas entre outubro do ano passado e fevereiro de 2020. Traços de coronavírus foram encontrados nas mostras de Milão e Turim, no dia 18 de dezembro. Em Bolonha, o vírus foi detectado em 29 de janeiro. A dúvida dos cientistas é como que ele chegou na Itália antes do primeiro caso registrado em dezembro, na cidade de Wuhan, na China, primeiro epicentro da doença,

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado.