Três das principais montadoras de veículos do país, a Toyota, Ford e Nissan, retomaram hoje a produção. Elas ficaram paradas por cerca de três... Três montadoras retomaram hoje a produção de veículos

Três das principais montadoras de veículos do país, a Toyota, Ford e Nissan, retomaram hoje a produção. Elas ficaram paradas por cerca de três meses por causa da pandemia.

Na Ford, a volta à produção será gradual, em Camaçari (BA). Parte dos funcionários vai continuar em regime de home office. Na fábrica de Taubaté (SP), o retorno está marcado para 1º de julho.

Os trabalhadores da Ford serão obrigados a usar máscaras e/ou óculos de segurança de acordo com a função. Também vão passar pela medição de temperatura corporal e responder a autodiagnóstico diário de saúde. Haverá maior intervalo de tempo entre os turnos.

Na Toyota, os protocolos são semelhantes, com disponibilidade de álcool em gel nos locais de circulação, sinalização no piso para distanciamento seguro e nos refeitórios haverá escalas. As refeições serão entregues em porções embaladas e não mais no sistema de self-service. Assim como na Ford, os trabalhadores vão passar por medição de temperatura corporal diária e uso obrigatório de máscaras. Haverá rodízio de trabalho presencial e remoto para o setor administrativo e todas as reuniões serão por videoconferência.

Das quatro unidades, todas no estado de São Paulo, três voltaram nesta segunda-feira: São Bernardo, onde são produzidas peças de reposição e motores; Indaiatuba, que fabrica o Corolla, e Porto Feliz, que produz motores. Sorocaba, que fabrica o Etios e o Yaris, só retorna no próximo dia 26.

Outra montadora japonesa, a Nissan, que está instalada em Resende (RJ), também vai aplicar os protocolos exigidos pelas autoridades de saúde. Os funcionários vão contar com uma ferramenta online para fazer o autodiagnóstico antes de saírem de casa e para a organização deles em turnos.

Agora, faltam seis das 31 montadoras brasileiras retomarem as atividades. Entre elas, Honda, com unidades em Sumaré e Itirapina, no interior paulista; a Troller, em Horizonte (CE), a Peugeot-Citröen, em Porto Real (RJ).

A Mitsubishi e a Suzuki, com unidades em Catalão (GO), e a Hyundai e Chery, em Anápolis (GO) estão com a situação indefinida para à volta.

Equipe TV Democracia

Nenhum comentário ainda. Comente!

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado.